Vasodilatador: O que é, para que serve e benefícios

Existem 2 tipos de vasodilatadores: os dilatadores sintéticos, reconhecidos como medicamentos e os vasodilatadores naturais, presentes nos suplementos. As substâncias mais usadas na fórmula de um vasodilatador são aminoácidos como a arginina e beta-alanina, e minerais como magnésio e cálcio.

A ideia de usar um vasodilatador no treino deve-se à capacidade que o suplemento tem de estimular a produção de óxido nítrico, um composto responsável por manter a oxigenação sanguínea adequada, a partir do relaxamento e expansão dos vasos.

Os dilatadores são encontrados em cápsulas ou comprimidos e não são indicados somente para atletas que querem melhorar o rendimento esportivo. Eles também são eficazes em controlar doenças e problemas de saúde relacionados à circulação.

O que são vasodilatadores?

Vasodilatadores são todas as substâncias capazes de estimular a dilatação ou expansão do calibre das artérias e veias, provocando aumento na absorção de nutrientes, melhora da circulação sanguínea e evitando problemas circulatórios.

Na área esportiva, os dilatadores são usados para acelerar a hipertrofia muscular, reduzir a fadiga no treino e aumentar a resistência e capacidade de executar exercícios aeróbicos, que são os que consomem mais oxigênio.

Outra vantagem é que os vasodilatadores agilizam a recuperação muscular no pós-treino, já que o óxido nítrico também exerce ação anti-inflamatória e antioxidante. Dessa forma, eles também podem ser usados para prevenir dores e lesões musculares.

Como os vasodilatadores funcionam?

Ao dilatar os vasos sanguíneos, os vasodilatadores reduzem a resistência vascular, permitindo que mais sangue oxigenado chegue até os músculos ativos. Este processo é benéfico durante toda a atividade física, pois os músculos demandam mais oxigênio e nutrientes para sustentar atividades como musculação, levantamento de peso, atletismo ou exercícios de alta resistência.

Com o aumento do fluxo sanguíneo, há também um aumento na absorção de nutrientes e melhoria na eficiência do transporte de oxigênio para os músculos, permitindo que os atletas realizem exercícios intensos por períodos mais longos antes de atingir a fadiga.

Além disso, os vasodilatadores auxiliam na remoção de metabólitos residuais como o lactato, que se acumula nos músculos, sendo a principal causa da exaustão física. A redução dos níveis de lactato com a ajuda do vasodilatador reduz a sensação de cansaço consideravelmente.

O aumento do fluxo sanguíneo também melhora a capacidade do corpo de regular sua temperatura. Durante o exercício, produzimos mais calor, então a capacidade dos vasodilatadores em controlar a temperatura interna previne o superaquecimento, melhorando ainda mais o desempenho.

Quais são os tipos de vasodilatadores?

Os principais tipos de vasodilatadores são os naturais, os nitratos, os bloqueadores dos canais de cálcio, bloqueadores da angiotensina, inibidores da ECA, modificadores adrenérgicos, antagonistas do receptor da endotelina e os inibidores da fosfodiesterase.

  1. Vasodilatadores naturais: são os suplementos derivados de nutrientes naturais como aminoácidos, minerais e enzimas. São saudáveis e seguros, sendo os mais indicados para melhora do rendimento esportivo.
  2. Nitratos: vasodilatadores de ação direta, atuando especificamente nos tecidos lisos. Embora sejam produzidos pelo corpo, os nitratos mais prescritos são a nitroglicerina e o nitroprussiato, produzidos em laboratório.
  3. Bloqueadores dos canais de cálcio: esses vasodilatadores agem na região vascular periférica, sendo mais usados no tratamento da hipertensão.
  4. Bloqueadores da angiotensina: evitam que a angiotensina II ligue-se ao seu receptor, impedindo o estreitamento dos vasos sanguíneos. O bloqueador de angiotensina mais famoso é a losartana.
  5. Inibidores da ECA: os vasodilatadores bloqueadores da ECA evitam que a angiotensina I seja convertida em angiotensina II, agindo como vasoconstritores. O principal exemplo deste grupo é o captopril.
  6. Modificadores adrenérgicos: agem especificamente no tronco cerebral, reduzindo a pressão e a resistência vascular. São mais indicados para pressão alta e para insuficiência cardíaca congestiva.
  7. Antagonistas do receptor da endotelina: diminuem a concentração de endotelina no sangue, provocando relaxamento e dilatação, principalmente nos vasos do sistema respiratório.
  8. Inibidores da fosfodiesterase: são vasodilatadores penianos que aumentam o fluxo sanguíneo na região genital. Podem ser usados para combater a disfunção erétil e em alguns casos de hipertensão pulmonar.

Quais são os benefícios dos vasodilatadores?

BeneficiosDosVasodilatadores

Os principais benefícios dos vasodilatadores como suplemento são a melhora no fluxo sanguíneo, aumento na captação de proteínas e carboidratos para os músculos, controle da pressão arterial e prevenção da hipertensão, recuperação muscular, prevenção de câimbras e dores durante os exercícios, redução da carga de trabalho do coração, efeito diurético em casos de edema, prevenção de complicações cardíacas, melhora na função endotelial e aumento na resistência física.

1. Melhora no fluxo sanguíneo

O uso de vasodilatadores promove melhorias no fluxo sanguíneo por que impedem o estreitamento da passagem de sangue. O relaxamento das artérias distribui conteúdo sanguíneo adequado para órgãos vitais como o cérebro, coração, pulmões e rins.

2. Aumento na captação de proteínas e carboidratos para os músculos

Outro benefício deste suplemento é o aumento na absorção de nutrientes para os músculos, evitando a perda de glicogênio e massa muscular. Com uma irrigação sanguínea otimizada, a passagem dessas substâncias torna-se facilitada.

3. Controle da pressão arterial e prevenção da hipertensão

O aumento da pressão acontece quando existe pouco espaço livre para o sangue circular. O uso de vasodilatadores aumenta esse espaço e reduz a pressão alta, prevenindo doenças como a hipertensão.

4. Recuperação muscular

Por promoverem aumento na circulação, os vasodilatadores conseguem combater o acúmulo de ácido lático e citocinas inflamatórias nos músculos, fundamental para acelerar o descanso das fibras dos miócitos.

5. Prevenção de câimbras e dores durante os exercícios

Os vasodilatadores são compostos por minerais como magnésio, potássio e cálcio e vitaminas do complexo B. Essa associação permite uma contração muscular eficiente, reduzindo a ocorrência de câimbras e dores locais.

6. Redução da carga de trabalho do coração

O aumento do fluxo sanguíneo com a ajuda dos vasodilatadores faz com que o coração precise de menos esforço na hora de transformar o sangue venoso (pobre em oxigênio) em sangue arterial, durante a fase de renovação sistêmica.

7. Efeito diurético em casos de edema

Os vasodilatadores reduzem a pressão arterial e a sobrecarga sobre os vasos sanguíneos, aumentando a filtração renal. Este efeito aumenta a produção de urina, facilitando a eliminação do excesso de fluidos e sódio no corpo, exercendo um efeito diurético eficaz na diminuição do inchaço e edema.

8. Prevenção de complicações cardíacas

Devido à capacidade de aliviar o trabalho do coração, dilatar os vasos sanguíneos e reduzir a pressão alta, os vasodilatadores diminuem o risco cardíaco e possíveis complicações cardiovasculares em atletas e pacientes com o sistema cardiovascular comprometido.

9. Melhora na função endotelial

A disfunção endotelial pode ser tratada ou controlada com a ajuda dos vasodilatadores. Isso porque eles aumentam a proteção em torno do endotélio (camada que reveste o lúmen dos vasos sanguíneos) e reduzem a vasoconstrição (estreitamento).

10. Aumento da resistência física

Os vasodilatadores aumentam a resistência física por facilitar a entrega de oxigênio e nutrientes essenciais durante os treinos. Com isso, os músculos recebem suporte adequado de sangue, aminoácidos e carboidratos durante as atividades, permitindo aumento na resistência física geral.

Confira também:
MELHORES VASODILATADORES

Como e quando tomar um suplemento vasodilatador?

Os vasodilatadores naturais devem ser tomados com a ajuda de um copo d’água, conforme as orientações do fabricante. O melhor horário para uso é 30 a 60 minutos antes da atividade física, principalmente se você fizer o uso de outros suplementos como Whey Protein ou BCAAs em seguida.

É aconselhável tomar 4 cápsulas por dia, evitando doses superiores a 8. Esta quantidade pode ser diferente em cada caso, sendo importante seguir as orientações médicas ou nutricionais.

Os suplementos vasodilatadores não precisam de prescrição médica, mas os medicamentos vasodilatadores sim. Além disso, é indicado tomá-los somente nos dias de atividades físicas.

As indicações para suplementação são atletas que querem melhorar o desempenho, pessoas com problemas de pressão alta ou má circulação e indivíduos que querem aumentar a massa muscular ou prevenir a fadiga e cansaço físico no exercício.

Quais alimentos têm substâncias vasodilatadoras?

Alguns alimentos contêm compostos que facilitam ou promovem a vasodilatação natural do corpo, podendo ser consumidos regularmente para este efeito:

  • Chá-verde
  • Cebola
  • Gengibre
  • Tomate
  • Uva
  • Sardinha
  • Cúrcuma
  • Açaí
  • Suco de beterraba
  • Alho
  • Laranja
  • Nozes
  • Chocolate 70% cacau
  • Pimenta caiena

Quais são os efeitos colaterais dos vasodilatadores?

EfeitosColateraisDosVasoDilatadores

O uso de vasodilatadores naturais dificilmente causa efeitos colaterais. No entanto, o consumo excessivo em forma de fármacos pode causar:

  • Batimentos cardíacos acelerados
  • Retenção de líquidos
  • Náuseas, vômitos ou dor de cabeça
  • Tontura
  • Aumento da pressão
  • Fraqueza muscular
  • Tosse seca
  • Dor no peito
  • Crescimento de pelos no corpo

Leia também: